Aos 30 e a Solidão

Em 23.12.2016   Arquivado em Desculpe o Transtorno

Às vezes acho que a condição para alguém gostar de mim, é estar longe.
A pessoa está longe e comenta que gosta de mim, que gostaria de estar perto, gostaria de ajudar…
Mas se estou perto, afasto pessoas.
Se estou em SP tenho a sensação de solidão e que meus amigos estão no RJ. Se estou no Rio, fico achando o contrário.
Não é a geografia, sou eu, né?

Eu não me sinto sozinha, na real eu sou só.
Tenho a companhia diária da minha filha, mas não tenho como ter certos diálogos com uma criança de 5 anos.

Sinto falta de amigos. Não de pessoas específicas, sinto falta de ter amigos, sentir amigos, ver amigos.
Sempre que há um encontro, eu vou, eu faço de tudo para ir. Se eu não fui, pode ter batido o pânico, ou minha saúde não colaborou.
Tenho que dizer isso, pois se eu me queixo de solidão, sempre há uma réplica que diz “ah, mas você…”.

Ok, pessoas, eu já admiti que sou eu então, só estou tentando aliviar a bagunça que está aqui dentro, a solidão que bateu, o nó na garganta que está insuportável e doendo demais!

Não sei se desejo amigos para 2017, se desejo encontros, desses que vejo pessoas normais tendo, saindo, abraçando, vivendo…
Ou se desejo não sentir falta disso.

Mas eu sinto. E dói.

  • gabi

    Em 23.12.2016

    acho que somos mt iguais em alguns sentidos….

  • Thais

    Em 23.12.2016

    Me identifiquei muito.